Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

♡mãecommuitagraça

Dedicado a mães com muito humor e filhos cheios de vida.

Dedicado a mães com muito humor e filhos cheios de vida.

14
Out20

Help..não sei o que vestir!

♡Mãe com muita graça

Já alguma vez se perguntaram: "porque raio fui eu vestir calças brancas se eu agora sujo-me mais que o meu filho?" :D Este é o meu dilema desde que fui mãe. Quando amamentava o Rique, usava tops de alças em algodão e usava sutiãs de amamentação, tornou-se as minhas peças de roupa favoritas e por serem práticas em altura de Verão. Após os meses de amamentação (foram só 6meses!!), continuou a mesma dúvida do que seria mais prático vestir. Ora tinha calores, ora tinha frio (e ainda sofro disso :D), as nossas hormonas ficam descontroladas, confesso...e com o corre, corre das tarefas diárias, ora  pega na cria ao colo, ora nas compras, a mochila, que nem uma burra de cargas, parece que nem preciso fazer maratonas, o melhor mesmo era andar nua lol :D Ainda no outro dia vesti umas calças brancas e mal peguei o Henrique ao colo, começou a pontapear-me em modo birra, lá fiquei eu com as marcas dos sapatos nas calças, ainda bem que foi no regresso a casa. Nada como chegar ao conforto do lar e vestir a nossa melhor roupa à "sopeira"... calças de fato de treino e avental :D

Outro dilema é quando esqueço aquelas peças de roupa em que vestimos numa ocasião qualquer e são delicadas, como por exemplo vestidos, saias plissadas e afins... algumas peças só têm 3x de uso e já parecem que têm anos...todas "coçadas" esqueço-me literalmente do raio do velcro das sapatilhas/sapatos do filhote, às vezes antes de o pegar ao colo convém fazer uma nota mental , " cuidado com o velcro". Sabem aquelas camisolas balonadas e sintéticas, as meias de licra, o teu vestido favorito, pois já tive algumas peças estragadas devido ao velcro, com os babetes por exemplo, basta tocarem e ficam logo com fios puxados. Um truque que tenho usado na hora de colocar a roupa no cesto/lavar, é tudo o que contenha velcro vai para um saco próprio de ir à máquina. Assim evita contacto com outras peças.

Modestia à parte, o melhor outfit das mamãs são mesmo as nossas amigas "jeans" e T'shirts. O meu look tem sido dentro desse género...prático e confortável, são as palavras chave e quando quero vestir algo mais formal e delicado, já deixo aviso ao marido de que não pego no filho ao colo lol 

E o vosso outfit, interfere no vosso dia-a-dia?

Beijinhos 

29
Set20

Vida aterefada, a quanto obrigas!

♡Mãe com muita graça

Gostava tanto de manter-me por aqui mas mal tenho tempo para mim! Eu decidi e irei cumprir esse objectivo, assim como também farei para manter-me em forma :D 

Este blogue na verdade surgiu numa altura complicada, em que fui "obrigada" a desligar-me um pouco da casa (em fase de construção) e dedicar-me ao que realmente me faz manter viva e ocupada. O meu filho e "marido" são o mais importante!

Estou neste processo à 5 anos e tem sido uma aventura :( 

Sinto que às vezes vou cair de exaustão por lutar por algo que é nosso. Primeiro porque a construção em Portugal está uma vergonha...preços absurdos, construtores falidos...mas mesmo assim conseguem enganar-te porque infelizmente já não há muita gente séria no ramo e para piorar ainda nem lá moras e descobres que terás maus vizinhos... ui, dava para muitos posts! Não sei se é um perságio ou não, mas espero que não, porque o investimento está feito, agora é ganhar coragem novamente e continuar! No meio disto tudo, o meu Rique é que sofre com a falta de paciência e todo o nosso desgaste emocional devido à casa. Há muita burocracia, muita papelada, muitos telefonemas, muitas discussões e decisões que se não forem tomadas agora, viverás com essas consequências! Porque só se constrói uma vez na vida, no meu caso (o dinheiro não nasce em todos os bolsos das calças lol) . O Rique já visitou o futuro quarto dele virtualmente e está como nós, ansioso por brincar com o "carro amarelo sem tecto", diz ele, chama isso ao popó do papá que tem um tecto de abrir :D (3D fui eu que fiz!)  Oxalá e quem nos derá já morar lá. Não quero falhar como mãe e por isso, quero centrar as atenções nele e não na casa, estar mais presente, é esse o meu compromisso. Já nos tiraram demasiado nestes últimos 5 anos e é tempo que jamais será recuperado. O Henrique nasceu pelo meio deste processo, era um sonho inadiável, relembro, tem agora 2aninhos e ainda bem que ele surgiu nas nossas vidas, foi uma lufada de ar fresco, para dar-nos ainda mais ânimo e energia.

Gostava tanto de poder partilhar mais mas por hoje é o que posso.

by Cary

17
Set20

Voltar ao “normal” após ser mãe...

♡Mãe com muita graça

Eis um tópico que pode incentivar a muitas mães activas!

A minha realidade foi bem diferente depois de ser mãe... tentar encaixar o exerício físico nem sempre foi tarefa fácil. Há quem considere obsessão outros chamam de fanáticos. Eu sou fanática e como tal fiz questão de voltar ao "normal" rápido e recuperar a silhueta (teeentarrrr.....). A primeira vez que fiz uma caminhada foi após 2 semanas. Intercalava entre as tarefas/sestas do bebé e lá ia eu para a passadeira caminhar e ver séries :D. Foi uma boa aliada durante 3 meses. Como o meu corpo já pedia mais, decidi à bruta inscrever-me numa maratona....MEDO! Primeira vez que iria fazer tal coisa. Em Novembro de 2018, iniciei o meu hobbie favorito :D

20181104_114826788_iOS.jpg

Percorri a 1ª maratona no Porto, durante 15km em 2h07m. Não sei se é bom ou não o timing, o certo é que estava tão desesperada por chegar a meta que senti um enorme orgulho por ter completado e não ter desistido a meio. Na verdade, já não aguentava as dores no peito ( devido ao leite....). As minhas maminhas estavam tão cheias que ganhei mais pica na recta final. Nessa altura ainda dava de mamar e pela experiência que tive foi importante para perceber que devia retirar o leite antes de correr. Foi preciso ser mãe para descobrir estas dicas. Nos primeiros 4 meses perdi 14kg e desde então luto para que os 3kg a mais que andam para aqui a chatear, desapareçam... (já la vão 2anos lol)

No entanto deixo aqui alguns exercícios que segui durante o pós-parto com exercícios de 20 min (+/-) :

Nos primeiros meses fiz workouts de baixo impacto /maratonas (no meu caso que foi parto normal) https://www.healthline.com/health/fitness-exercise/low-impact-cardio#squat-to-jab

Na maioria das vezes, em casa e utilizo aplicações como por exemplo Runtastic, HIIT workouts e o FITcoach + idas ao gym (só ao fim-de-semana). Estas aplicações dão exercícios mediante a tua capacidade, desde o nível iniciante ao intensivo. São só 20 min por dia. Não custa nada, faz bem a alma e o corpo agradece ;) E já consegui empurrar as amigas na corrida a esta luta.

20180918_160749304_iOS.jpg

 

Dica: No primeiro ano utilizei o filho como peso para alguns exercícios :D Ele adorava e nós divirtiamo-nos.

by Cary

  

17
Set20

Eu, depois de ser mãe!

♡Mãe com muita graça

Y56.png

Conhecem aquela música da Disney, Cinderela do trabalho?

"Cinderela, Cinderela, noite e dia Cinderela
Faz a sopa, lava a louça, passa a roupa, pobre moça

Lave a casa, espane os móveis, mas como mandam nela
Não param só um momento, mais parece um catavento
E ainda brigam, mais depressa, Cinderela!"

E no meio disto tudo ainda com uma criança...assim somos nós e  pelo pouco tempo ainda dá para uma choradeira danada, como forma de alívio por todo o stress acumulado. Ora muda cocós, ora muda a areia ao gato, ora pomos a roupa a lavar, ora temos de cozinhar, ora temos de birras... uma farda vida de cinderela que de fada não temos nada. Se tivessemos super-poderes como dizem ter usava-os com uma varinha mágica e em 3 segundos estaria tudo pronto!   

by Cary

17
Set20

O nascimento do filho!

♡Mãe com muita graça

O meu Henrique, que hoje apelido como o meu Rique, nasceu numa quinta-feira, noite de lua nova a 28 de Junho. Lembro-me de ter caminhado no dia anterior 6km para acelarar o processo. Percorri muitos durante toda a gravidez...As águas rebentaram por volta das 4h30 da manhã. Senti-me inquieta nessa noite, achei que era o momento e às 12h14m já estava nos meus braços. Foi um parto feliz, sem complicações e de forma natural.

Mal o colocaram nos meus braços quis ter a certeza de que era perfeito. O medo que me tinha atormentado 4 semanas antes numa ecografia... A médica tinha-nos alertado da possibilidade de ele nascer com lábio leporiano. O rapazote teimava em só mostrar o rabo e nunca deu a conhecer a cara. Às 36 semanas descobrir tal coisa foi um choque para mim... mas graças a Deus nasceu com uns lábios bonitos e perfeitinhos. Não havia complicação nenhuma caso ele nascesse com o lábio "rachado" até porque ele tinha o palato mas só o facto de pensar que tinha de ser operado já sofria por antecipação. Até mais pelo transtorno da alimentação... ainda bem que foi apenas uma especulação e deram-me a criatura mais bonita do Mundo. 

by Cary

07
Set20

Era uma vez uma grávida...

♡Mãe com muita graça

 

 

EUVG.jpg

 

Quando engravidei, foi tudo muito rápido à assimilar no meu estado de graça. Vou contar-vos como foi a gravidez neste post e deixo o nascimento para outro "filme". Quando soube da gravidez em Outubro, esperei um mês até marcar consulta na ginocologista. 

No meu primeiro semestre de gravidez, posso dizer que não tive quaisquer complicações nem enjoos. Apesar da experiência sem pequeno-almoço! Nunca o façam....eles são danadinhos lá dentro! Em Dezembro de 2017 estava num fim-de-semana em Madrid para anunciar aos futuros padrinhos a boa nova, eu grávida de 3 meses, quando comecei a sentir umas náuseas fortes, tão fortes que tive de implorar por comida. Eu sabia que eram da fome pois só tomei um iogurte líquido nessa manhã. Assim que comi um pão em segundos, o meu Rique lá acalmou. As noites eram tranquilas, ainda não sentia o peso da barriga, mas dormia de lado como recomendado. Além da comida equilibrada, tentava comer uma vez por semana porcarias, isto porque o meu peso tem tendência a aumentar muito facilmente e vai tudo parar as coxas/rabo (obra-prima chamada genética!!!). Uma vez grávida, facilitei muito no que toca ao exercício fisico. Tentei manter-me activa apenas com longas caminhadas/agachamentos e muito cremeeeeee, da marca Barral, pelas propriedades hidratante e ser bastante gorduroso. Não queria de todo que aparecessem as temidas estrias. Cheguei a gastar 2 boiões por mês, confesso! Bem...mas a pior parte, foi mesmo a alergia de pele aos 5 meses. Posso dizer-vos que foi intenso e doloroso. Tinha uma coceira enorme por todo o corpo, pensava eu que seria a pele a esticar, até que aparecem manchas cor-de rosa por toda a barriga e nas costas. Fiquei super assustada. Fui a um dermatologista, por já não aguentar as comichões, e lá me diagnosticaram a pitiríase rosea. A piti... quê? desconhecia até então, é conhecido como um vírus comum na gravidez. Não tentem ir para a net (como eu!!!) ver coisas porque cada caso é um caso. O melhor mesmo é seguir o que o médico diz. "Geralmente, isso desaparece em 5 semanas, sem tratamento, apesar de, algumas vezes, durar dois meses ou mais. Vou passar-lhe um creme para acalmar as comichões." Quando a médica me diz isto, quase tive um ataque. Andei assim durante 3 semanas, não conseguia dormir, o marido já desesperava, eu só chorava de tão stressante que era coçar, mergulhava no chuveiro e lá ficava um bom bocado. Por fim lá desapareceu as malditas manchas e pude desfrutar novamente da minha gravidez. De vez em quando lá me dava um desejo por chocolate quente....ui, sabia-me pela vida :)  Trabalhei até aos 8 meses de gravidez, já não aguentava mais! Os pés super inchados, retenção de liquidos, calores, roupa desconfortável e mais 14 quilos em cima.

20180425_162559408_iOS.jpg

 

Como trabalho num escritório 8,9, ou até10 horas sentada, quase seguidas, não era para mais, não é? Fiquei de baixa até o Henrique nascer.

by Cary

E vocês, tiveram alguma surpresa na gravidez?

04
Set20

Planeamento e revelação de gravidez!

♡Mãe com muita graça

Lembro-me de começar a pesquisar sobre gravidez, qual o melhor método para engravidar à primeira (e não é só fazer o amor :-) ). Por detrás desta ciência, há todo um processo de como chegar lá, desde o mês em que poderá nascer, a probabilidade de ser menino ou menina, o factor idade, quer do namorido ou minha, a alimentação...lembro-me também do meu drama como iria continuar no ginásio. Isso seria uma condicionante e mexia de facto com toda a minha rotina e estilo de vida. Mas dado o desejo e vontade dos dois decidimos arriscar. Em Maio de 2017, marcamos consulta de planeamento familiar, e por descarga de consciência, ambos fizemos análises para termos certeza que estava tudo em ordem. Deixei de tomar a pílula e passei a tomar o Folifer, muito conhecido pelas mamãs que tomam antes/durante gravidez para evitar malformações no feto (só tomei por indicação do médico de família). Bem, isto de ir para a net ler tudo e sacar aplicações tem o que se lhe diga. Nem tudo é fiável. Certamente, já ouviram histórias engraçadas como por exemplo, "temos de ficar de pernas para o ar depois do acto", "tens de comer certos alimentos antes do dia da ovulação", temos de "fazer a posição não sei quantas", "não podes estar stressada", blablabla...se seguisse isto à risca bem que iria parecer um robot programado para fazer bébes, tipo a Anitta da série dos Humans lol, no fim só faltava dizer, fecundação efectuada com sucesso!! Também fui na onda das aplicações que nos dão o dia da ovulação, para que dia calhava, e só por curiosidade os dias mais fertéis para dar menino ou menina (redondadmente enganada, tudo ao lado). Passado 5 meses, pimba, lá estava a nossa prova que tanto ansiavamos. Qual aplicação, qual quê...o melhor mesmo é sermos nós mesmos e viver o momento ;) 

Engravidei em Outubro e lembro-me que o meu H. estava em viagem em trabalho. Assim que regressou, já tinha eu feito antes uns 3 ou 4 testes para ter certeza que estava a ver bem!! Dei-lhe indicações e pedi para vir comigo ao quarto, tinha os testes e um body pequenino em cima da cama...não houve tempo para mais, abraçamo-nos e choramos os dois de alegria.

by Cary

02
Set20

Eu, antes de ser mãe!

♡Mãe com muita graça

Olá mamãs, sou uma iniciante nestas andanças blogosferas e por isso vou até onde a mente e o tempo me permitir! Isto agora quase que é preciso entrar numa capsúla do tempo para conseguirmos imergir sobre o nosso passado. Pelo que percebi acho que só preciso escrever :D :D vamos ver como corre.

Antes de ser mãe, era a típica miúda na casa dos 20 (era eu linda e gostosa com os meus 58-60kg!!) que adorava chegar a casa, após um longo dia de trabalho, lanchar algo rápido, apanhar o saco do gym e go...toca a ir treinar para manter o corpo e a alma em forma. Aos fins-de-semana procurava socializar, passeios ao ar livre, trilhos, PR's ou caminhadas. Este estilo de vida fazia parte da minha rotina e que pelo menos 3 vezes por semana ia ao ginásio. Houve uma altura que, devido à intensidade de trabalho no emprego, tornou-se difícil conciliar, procurei sempre alternativas para manter-me activa. Intercalava pela matina e as horas de almoço. bem que aventura...longos tempos! Uma vez fit, queres ser fit, certo??!  acordava às 6h00 e ia treinar as 7h para entrar às 9h no trabalho. Não sabem o quanto custou mas a determinação era tanta que lá consegui apanhar o ritmo. Ia com mais energia e tudo. No final do dia tinhas a satisfação de dever cumprido. Sensação óptima de bem-estar! Quando entrei na casa dos 30, abrandei um pouco, pois inicei uma nova vida com o meu companheiro (odeio esta palavra!!), o Hugy. Conheci-o com os meus 27 anos e não nos largamos mais. Ainda não oficializamos a relação mas já estamos em união de facto alguns anos, já merecia um anel, não acham?? :D

20170827_104811.jpg

 

Eramos o típico casal que adorava namorar, comer fora e viajar (mesmo que fosse Portugal cá dentro!!). Os primeiros 3 anos de namoro, os chamados mágicos, aquela paixão louca de querer e queres estar com essa pessoa infinitamente. Seja na casa de banho, seja a tirar selfies e a mandar mensagens, seja na cozinha, no sofá...Até ao lado um do outro madavamos aquelas típicas SMS de coraçãozinhos lool uns verdadeiros melaços que não desgrudam um do outro, estão a ver... pronto, assim eeeeeraaaamos..(é mesmo para ler em câmara lenta, eramos) até que juntas os trapinhos, sentes a necessidade e a pressão dos 30, aquele relógio biológico que te desperta, porque tens de partilhar este amor com mais alguém. Aos 32, começo de nova aventura...ser mãe!...

by Cary

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D